Negócios com estilo

The Lean Startup - Eric Ries

Eric Ries se tornou um guru no Vale do Silício adaptando a mentalidade e processos lean da Toyota para o ambiente de startups. Em The Lean Startup (A Startup Enxuta), sempre recomendado para quem pretende montar uma startup, Ries trabalha os conceitos de MVP - Minimum Viable Product – e o ciclo Construir – Medir – Aprender.  Com o MVP, a startup diminui o esforço de criar algo que pode não ser usado, mas principalmente cria um aprendizado validado, ou seja, ao testar o produto como um protótipo ela capta qual a reação do consumidor e pode retrabalhar nos atributos dele. O ciclo Construir – Medir – Aprender é o modelo que deve sempre se aplicado pela empresa, ao longo de toda sua vida, pois irá oferecer melhorias continuas ao produto, isso evita de permanecer estagnado ao atingir o sucesso. Há outros ensinamentos em Lean Startup, e apesar de nem sempre ser aplicável, é um ótimo ponto de partida para quem pensa em empreender.

HOP, a mala que te segue por controle remoto.

HOP, a mala que te segue por controle remoto.

iqfashion:

Vittorio De Sica - The cocktail cuff
Source: esquire.com - One Icon, One Detail: Vittorio De Sica’s Shirt Cuffs By Jake Gallagher

O Primeiro Milhão - Boiler Room

Mostrando que pouco havia mudado no setor financeiro dos EUA no final dos anos 1990, Boiler Room (traduzido como O Primeiro Milhão) pode ser considerado um seguidor do clássico Wall Street (1984). Há inclusivo uma cena em que alguns corretores assistem ao filme e citam palavra por palavra o que é dito.

Se filme precursor dos anos 1980 mostrava o lado luxuoso, arrogante e inescrupuloso de Wall Street, Boiler Room coloca em foco a loucura que tomou conta desse setor com o avanço da década de 80 e 90. Jovens sem qualificações se prestam como vendedores agressivos procurando a fantasia do dinheiro fácil. Se em Wall Street o crime era a informação privilegiada, o crime em Boiler Room evolui para a fraude.

O jovem Seth (personagem de Giovanni Ribisi) é o equivalente de Bud Fox, apesar de ser mais desajustado, possui o espírito go getter e empreendedor. Antes de ser recrutado para a corretora J.T. Marlin administrava uma sala de poker em sua residência. A corretora J. T. Marlin era como tantas outras onde a sala de corretores estava repleta de jovens com sede para espremer cada dollar de seus clientes e ostentar a riqueza instantânea.

O filme ilustra o momento em que viveu Jordan Belfort da Stratton Oakmont, que teve a biografia O Lobo de Wall Street. Ainda estão no elenco Vin Diesel, Jamie Kennedy e Ben Affleck.

Estilo… James Bond

Estilo… James Bond

(Fonte: zopherus, via guysinsuits)

The King of Oil - Marc Rich

Autor: Daniel Ammann

St. Martin Press

 

É possível que para muitos brasileiros o nome Marc Rich não indique alguém conhecido. Porém, quem acompanha o mercado de commodities provavelmente já ouviu falar nesse nome. Não é estranho que um trader de commodities, particularmente de petróleo deseje se manter fora dos holofotes. Este sempre foi o desejo de Rich, porém ainda hoje seu nome é citado aqui ou ali. Marc Rich ficou conhecido nos EUA durante os anos 1980 por protagonizar “o maior caso de fraude na receita dos EUA”, segundo quem o acusou. Embora Rich não tenha recebido nenhuma sentença, ele ainda é rejeitados por muitos políticos, promotores e jornalistas americanos. Em The King of oil, o jornalista suíço Daniel Ammann investiga todo caso de Rich, e o que importa neste blog, como ele atingiu o sucesso e riqueza no mercado de petróleo, tornando-se “ o rei do petróleo” e um dos responsáveis pela forma como hoje se negocia esse item, no spot market.

A trajetória de Marc Rich tem origem na fuga do nazismo com sua família quando ele ainda era criança. O pai dele se estabeleceu nos EUA e se tornou o maior exemplo para ele. Rich começou sua carreira por baixo, na grande empresa Philipp Brothers, uma gigante no setor de commodities. Seu sucesso na empresa o levou a conhecer um mundo diferente, o mundo da Espanha fascista, da instável África e da América do Sul dos ditadores. No entanto, o jovem Rich conseguia ver um futuro diferente para o mercado de petróleo, ele tinha uma visão que não era compartilhada pela alta direção da Philipp Brothers, fato este que acarretou na sua saída da empresa juntamente com Pincus Green e Alexander Hackel, juntos, eles fundaram a Marc Rich + Co. AG.

A trajetória da empresa Marc Rich +Co. AG está associada particularmente, além dos EUA e Israel,  com o Iran, África do Sul, Equador, Jamaica, Cuba e outros países que passaram por revoluções e regimes autoritários durante os anos 1970 e 1980. Conforme é descrito no livro, Marc Rich visava a rapidez, estimulava a agressividade e o pensamento orientado para contratos de longo prazo. Sua empresa sabia reconhecer uma oportunidade e não perdia tempo para conseguir executar o negócio.

A grande questão no caso de Marc Rich, e que comumente assola traders em commodities, é como lidar com a moral e ética ao negociar com nações que mantém regimes fundamentalistas e que muitas vezes ferem os direitos humanos. Este talvez seja um dos maiores problemas enfrentados por Rich no caso de seu indiciamento nos EUA, ele negociou com nações que haviam sofrido embargo e eram consideradas “inimigas”. Porém, conforme o autor registrou em diversas conversas com traders, inclusive Rich, o limite que um trader deve seguir é a lei e não a moral. Um trader é um mediador, uma nação possui petróleo e precisa de dinheiro outra possui dinheiro e necessita de petróleo (um dos exemplos inusitados do livro é o canal Iran-Israel).

Por anos Rich viveu fugindo da justiça dos EUA por acusações de fraude de impostos, ele se mudou para a Suíça com sua família e lá está até hoje. Durante mais de vinte anos, ele e seus assessores de segurança, entre eles um especialista do serviço secreto de Israel, arquitetavam planos e rotas para Rich realizar seus negócios sem passar pelo radar da justiça americana. Enquanto isso, seus advogados usam diversos recursos para conseguir a anulação das acusações. Porém, a absolvição só veio com o governo Bill Clinton e ainda hoje é considerado um dos perdões mais controversos da história norte-americana. Mesmo absolvido das acusações, Marc Rich continua de certa forma isolado na Suíça e nunca voltou aos EUA. 

Relógio marrom Radiomir Composite da marca Panerai

Relógio marrom Radiomir Composite da marca Panerai

Bilionários Por Acaso

Bilionários por acasoAutor: Ben Mezrich

Título Original: The Accidental Billionaires

Editora Intrinsica

Não é à toa que Bilionários Por Acaso virou um filme, o autor Ben Mezrich reconstruiu a linha dos fatos da criação do Facebook em uma narrativa semelhante a um filme.  Não se trata de um livro com citações dos participantes, mas sim, como mencionado, uma reconstrução do que provavelmente aconteceu, baseada em alguns depoimentos.O livro é interessante, não somente devido ao seu estilo narrativo, mas principalmente porque apresenta uma versão de como nasceu uma das maiores empresas da internet, de um site de campus para uma startup séria até chegar em uma empresa bilionária, e como Mark Zuckerberg ainda na faculdade de Harvard fundou algo que revolucionou o modelo de rede social, e se tornou um dos jovens mais ricos do mundo.  O livro, se baseia no entanto, primeiro sob o ponto de vista de Eduardo Saverin, um dos co-fundadores do Facebook e amigo de Zuckerberg em Harvard. Segundo, do ponto de vista de Tyler Winklevoss, gêmeo idêntico de Cameron Winklevoss, que junto com Divya Narendra abordaram Zuckerberg para ajudá-los na criação de uma rede social para a comunidade de Harvard, isso antes da criação do Facebook e por último do ponto de vista de Sean Parker, um dos co-fundadores do Napster e Plaxo.

Desta forma, Ben Mezrich coloca apenas as vozes daqueles que foram de alguma forma “atingidos” por Zuckerberg. Falta, então, o ponto de vista de um dos principais envolvidos. No entanto, o autor descreve o fundador do Facebook como uma pessoa extremamente focada e suas ações refletem um pragmatismo que por momentos soa cruel.

Bilionários Por Acaso, não é exatamente a biografia de um homem de negócios como as outras tratadas aqui, mas sim uma biografia de uma empresa, como tantas outras em Palo Alto que começam do nada e explodem.

Obrigado por fumar

Apesar de ainda ser um negócio gigantesco, nos últimos anos a indústria do tabaco tem enfrentado desafios difíceis à medida que se esclarece nas sociedades eventuais problemas que o cigarro pode causar. O filme Obrigado por fumar aborda de forma satírica e bem-humorada a forma como o personagem Nick Naylor age em seu trabalho de lobby para o cigarro. No entanto, o filme é interessante não apenas por suas tiradas inteligentes. Com o personagem Nick Naylor, vemos como o poder da retórica é importante em discussões. Em diversos momentos ele consegue, com seu poder de argumentação, reverter a situação a seu favor. Como ele mesmo afirma, “uma boa argumentação não abre espaço para negociação”. À respeito de sua relação com uma industria polêmica, Nick Naylor defende a adesão da “flexibilidade moral”. Este é um ponto no qual muitos que se inserem em indústrias ou ações polêmicas assumem, o limite de suas ações é lei e não a moral. No fim do filme a mensagem que fica é a de que para amplificar o talento, é necessário fazer aquilo que gosta.

Lockitron: Lock your door from anywhere in the world.

(Fonte: lockitron.com)